Quando encarada sob a perspectiva educacional, a Internet possui uma grande riqueza de recursos e possibilidades. No entanto, o conjunto de linguagens e padrões disponíveis na mesma privilegia determinadas perspectivas de ensino/aprendizagem.

Como afirma Pierre Babin et al.:

“[…] o meio tecnológico moderno, em particular a invasão das mídias e o emprego de aparelhos eletrônicos na vida quotidiana, modela progressivamente um outro comportamento intelectual e afetivo” [BABIN].

Por este motivo, não é possível mais se adotar a mesma abordagem perante o computador e a educação após o advento da Internet. Cada computador deixou de ser uma ilha isolada e passou a ser, de outra maneira, exatamente uma porta de comunicação com outros computadores e consequentemente com outros indivíduos.

Diversas são as formas de interação usando a Internet, o que tem dado origem a diversas propostas pedagógicas. A seguir, apresentaremos algumas dicas importantes para garantir como fazer uma pesquisa de forma eficaz na internet com base em Edna Lúcia da Silva e Estera Muszkat Menezes (2001), doutoras da Universidade Federal de Santa Catarina.

A World Wide Web (WWW) tem como uma de suas principais expressões a apresentação de informações sobre diversas modalidades. Inicialmente a sua linguagem HTML (Hyper Text Markup Language) dava subsídios à construção de documentos compostos de textos e imagens. O uso de ligações entre estes documentos possibilitou a sua organização de forma hipertextual. Posteriormente foram agregados recursos adicionais de áudio, vídeo, animação e pequenas rotinas de programação.

Dentro do contexto educacional a Internet, encarada como repositório de informações, constitui uma excelente fonte para a realização de pesquisas e de material para a elaboração de aulas.

O aluno ou professor se vê diante de uma enorme biblioteca global que não apenas guarda as informações, mas as apresenta das mais diversas maneiras, interligadas sob uma complexa rede de ligações e com uma variedade de recursos, tais como mecanismos de pesquisa, que facilitam a localização da informação desejada.

Da mesma maneira que a WWW pode ser uma rica fonte de informações, de certa forma ela democratizou a produção e divulgação destas informações. Pode-se afirmar que qualquer usuário que tenha acesso a esta rede pode publicar informações, sob a forma de páginas, que estarão disponíveis para qualquer outra pessoa no mundo.

O processo de busca de informações na internet envolve a capacidade de reunir, sintetizar e organizar informações, que são proveitosas e de fontes confiáveis, bem como habilidades artísticas para a apresentação estética destas informações em conjunto com as normas de formatação pertinente a cada tipo de trabalho acadêmico. Neste contexto, o aluno ultrapassa o papel de mero receptor de informações, e passa a ser atuante.

Esta fonte de informações implica também em intercâmbio, o que tem dado origem a atividades de aprendizado colaborativo entre diferentes comunidades, através da troca de informações em web-foruns.

Como Buscar Informações de Acesso Público na Internet

Para buscar informações na internet você deve usar as ferramentas de busca. As ferramentas de busca são sistemas que fazem a indexação dos documentos. A forma como é feita essa indexação vai influir diretamente na quantidade e na qualidade dos resultados que serão obtidos na pesquisa. As ferramentas de busca utilizam programas de indexação denominados “robôs” ou “aranhas”, que periodicamente vasculham a rede em busca de novos documentos a serem indexados no seu banco de dados, atualizam endereços que tenham mudado e apagam aqueles que já não possuem nenhum documento (BRAD, 1999). Atualmente estão à disposição para efetuar suas buscas na internet diversas ferramentas de busca (nacionais e internacionais).

O endereço das principais são:

Google Acadêmico

https://scholar.google.com.br/

Google Acadêmico é um sistema do Google que oferece ferramentas específicas para que pesquisadores busquem e encontrem literatura acadêmica. Artigos científicos, teses de mestrado ou doutorado, livros, resumos, bibliotecas de pré-publicações e material produzido por organizações profissionais e acadêmicas, tudo isso é mais fácil de encontrar por nele e não no Google convencional.

De modo geral, o Google Acadêmico funciona de um jeito bastante semelhante ao Google convencional. Isso quer dizer que ele vai apresentar os resultados das buscas de acordo com a sua relevância. Para isso, ele leva em conta itens como o autor, a publicação na qual a pesquisa foi divulgada, a frequência com que é citada em outras pesquisas e também o texto integral do artigo em questão.

Você pode usar a informação de quantidade de CITAÇÕES de um texto científico para dizer que aquele determinado texto é relevante, e portanto, pode ser considerado como fonte de pesquisa.

A busca de informações pode ser feita de duas maneiras:

a) por assuntos/categorias: a busca é feita por tópicos que estão indexados por categorias e subcategorias de assuntos;

b) por assuntos específicos: a busca é feita utilizando as ferramentas de busca. Nesta forma de busca você deve informar a palavra-chave ou a frase que caracteriza o que quer pesquisar. Essa forma de pesquisa pode ser feita de dois modos:

• pesquisa simples: pode ser feita na própria home page das ferramentas e oferece a opção de uso de comandos mais gerais;

• pesquisa avançada: ou mais refinada, só pode ser feita na home page das ferramentas de busca, abrindo uma janela especial, na qual é possível usar comandos mais específicos para aproximar ao máximo o resultado da pesquisa daquilo que se quer encontrar.

Comandos utilizandos na busca de informações:

Geralmente os comandos utilizados na busca de informações são:

  • sinal de inclusão + (mais)
  • sinal de exclusão – (menos)
  • aspas ” ”
  • asterisco *
  • operadores booleanos: AND (e), OR (ou) e AND NOT (não)
  • parênteses ( ).

O emprego dos comandos em buscas simples possibilita:

O uso de aspas ” ”

As aspas são utilizadas para que a ferramenta de busca considere as palavras como sendo uma frase. Por exemplo, ao colocar duas palavras entre as aspas, “Mediação

Familiar”, a busca ficará limitada a documentos que contenham exatamente essa frase.

O uso do sinal de mais +

O sinal de inclusão + deve ser utilizado antes de uma palavra ou frase para informar ao programa de busca que ele deve selecionar os documentos que tenham obrigatoriamente todas as palavras precedidas do sinal +, em qualquer ordem que seja. Por exemplo:

+Direito + “Mediação familiar”

O uso do sinal de menos –

O sinal de exclusão deve ser utilizado antes de uma palavra ou frase para informar ao programa de busca que ele não deve incluir os documentos que contenha aquela palavra(s) ou frase(s). Por exemplo:

+Direito -“Mediação familiar”

O uso do asterisco *

O asterisco é utilizado para solicitar ao programa de busca que busque todos os documentos que contenham a parte inicial da palavra (até o asterisco) com qualquer terminação. Por exemplo:

produ*
para recuperar produção, produtivo, produto, produtos, produtividade

O uso de sinais pode ser combinado, e estes devem ser utilizados de forma lógica; a primeira palavra ou frase deve ser sempre a de inclusão. Veja este exemplo:

+ “Direito de família” -“Conciliação familiar”

No exemplo anterior, a ferramenta trará como resultado da pesquisa uma lista de documentos que tenha a expressão “Direito de família”, mas não contenha a expressão

“Conciliação familiar”.

Como avaliar a informação disponibilizada na internet?

A internet, como vimos, é uma fonte inesgotável de recursos. Você deve utilizá-la para busca de informações, mas deve ser igualmente seletivo no uso dessas informações.

Alguns critérios de seleção devem ser adotados como, por exemplo, verificar as credenciais do autor, como está escrito o documento (linguagem, correção ortográfica e gramatical) e a atualidade do site.

Outro cuidado que você deve tomar é com os direitos autorais. Referenciar os documentos usados e indicar como fontes de consulta é ético e de bom tom. A ABNT publicou normas para referenciar documentos digitais na NBR6023: 2002.

Outros Sites para se fazer pesquisa

Segue a lista com os 100 principais sites para pesquisas científicas:

Livros e Periódicos

  • Bioline International: para publicações científicas; feita por cientistas de maneira colaborativa.
  • Directory of Open Access Journals: ache textos de alta qualidade em um diretório aberto com mais de 2 milhões de artigos.
  • Google Scholar: Ferramenta do Google específica para trabalhos científicos e acadêmicos. Nada melhor do que ter um dos melhores mecanismos de busca a sua disposição.
  • Google Books: pesquise um índice de livros do mundo inteiro, com várias opções gratuitas.
  • HighBeam Research: pesquise com vários tipos de filtros e ferramentas.
  • Jurn: resultados de pesquisa de mais de 4 mil jornais escolares gratuitos sobre artes e humanidades.
  • SpringerLink: publicações digitais, protocolos e livros sobre todo assunto possível.
  • Online Journals Search Engine: ferramenta de pesquisa científica poderosa em que você pode achar jornais, artigos, reportagens e livros científicos.
  • Open Library: encontre livros clássicos, e-Books e todo tipo de material gratuito. Você pode indicar textos para o site.
  • Scirus: exclusivo para informações científicas. São mais de 460 milhões de materiais da área.
  • Vadlo: repositório de pesquisas científicas.
  • WorldCat: itens de 10 mil bibliotecas como livros, DVDs, CDs e artigos.

Negócios e Economia

  • BPubs: tenha acesso a publicações sobre negócios e mercado em uma ferramenta de busca especializada.
  • Corporate Information: perfeito para empresas de pesquisa.
  • DailyStocks: site para monitorar ações de mercado.
  • EconLit: acesse todo tipo de material de mais de 120 anos de literatura sobre economia mundial de 1886 a 1968.
  • EDGAR Search: sistema de pesquisa eletrônica com documentos e textos sobre investimento.
  • Inomics: economistas vão adorar este site com recursos que incluem empregos, cursos e conferências.
  • National Bureau of Economic Research: tenha acesso a grandes ferramentas na pesquisa sobre economia.
  • Research Papers in Economics: pesquisa em economia e ciências relacionadas. Artigos, livros e até softwares com mais de 1,2 milhões de resultados.
  • Virtual Library Labour History: esta biblioteca oferece conteúdo histórico sobre economia, negócios e muito mais.

História

  • American History Online: encontre coleções de materiais históricos digitais.
  • David Rumsey Historical Map Collection: mais de 30 mil imagens históricas que podem ser buscadas por palavra-chave.
  • Digital History: banco de dados digital histórico da Universidade de Houston com links para textos e todo tipo de material educacional sobre história.
  • Fold3: tenha acesso a um grande arquivo histórico militar com registros originais e memoriais.
  • Genesis: excelentes materiais sobre a história da mulher.
  • History and Politics Out Loud: pesquise registros importantes da história do mundo, principalmente material político em áudio.
  • HistoryBuff: arquivo de jornais históricos online e biblioteca de referência.
  • History Engine: ferramenta colaborativa para educação em que os alunos aprendem história ao pesquisar, escrever e publicar artigos, criando uma grande coleção de textos sobre a história dos EUA que podem ser buscados por outros alunos.
  • Internet Ancient History Sourcebook: bom lugar para pesquisar sobre a origem humana com textos completos sobre antigas civilizações como Mesopotâmia e Roma, além da origem cristã.
  • Internet Modern History Sourcebook: milhares de materiais sobre história moderna.
  • Library of Anglo-American Culture and History: guia histórico da Biblioteca Anglo-Americana de Cultura e História.

Ciências Sociais

  • Anthropological Index Online: pesquisa em mais de 4 mil periódicos da Biblioteca do Museu de Antropologia Britânico, assim como filmes do Instituto Royal de Antropologia.
  • Anthropology Review Database: banco de dados com resenhas e vários outros materiais sobre antropologia.
  • Behavioral Brain Science Archive: extenso arquivo para pesquisa sobre artigos de ciência do cérebro e psicologia.
  • Encyclopedia of Psychology: informações básicas ou não, traduzidas para o inglês sobre carreiras na psicologia, organizações, publicações, pessoas e história.
  • Ethnologue: pesquise por todo tipo de línguas e linguagens do mundo com enciclopédia de referências de todas as palavras conhecidas dos idiomas ainda existentes.
  • Political Information: ferramenta de busca sobre política com mais de 5 mil sites cuidadosamente escolhidos.
  • Psycline: localizador de artigos e textos sobre psicologia e ciências sociais.
  • Social Science Research Network: grande variedade de artigos sobre ciências sociais de fontes especializadas.
  • SocioSite: site feito pela Universidade de Amsterdã  com material de assunto sociológico incluindo ativismo, cultura, paz e racismo.
  • The SocioWeb: guia para todo tipo de material sociológico que possa ser encontrado na internet.
  • WikiArt: acesso livre a artigos sobre arqueologia.

Ciências

  • Analytical Sciences Digital Library: ache recursos educacionais na área de ciências com uma grande variedade de formatos e aplicações.
  • Athenus: autoridade em ciência e engenharia na web.
  • CERN Document Server: esta organização de pesquisa nuclear disponibiliza um grande diretório com experimentos, arquivos, artigos, livros e apresentações de seu acervo.
  • Chem BioFinder: tudo sobre química, incluindo propriedades e reações.
  • SciCentral: as melhores fontes sobre ciências com pesquisas de literatura, banco de dados e outros recursos para achar o que precisa.
  • Science.gov: neste portal da ciência feito pelo governo norte americano, você pode pesquisas em mais de 50 bancos de dados e 2100 sites selecionados de 12 agências federais.
  • Strategian: encontre informações de qualidade em todas as áreas da ciência como livros completos, jornais, revistas e muito mais.
  • WorldWideScience: mostra excelentes resultados na pesquisa de ciências e até em bancos de dados específicos.

Matemática e Tecnologia

  • Citebase: recurso para achar materiais de matemática e tecnologia, entre outros assuntos.
  • CiteSeerX: através deste site você tem acesso à Biblioteca Digital de Pesquisa Científica.
  • Current Index to Statistics: índice bibliográfico com publicações sobre estatística, probabilidade e áreas correlatas.
  • Inspec: banco de dados feito para cientistas e engenheiros pelo Instituto de Engenharia e Tecnologia. São mais de 13 milhões de resultados na busca por física e engenharia.
  • MathGuide: encontre diversas fontes de informação sobre matemática.
  • Math WebSearch: neste site você pode fazer uma busca por números e fórmulas, além de textos.
  • The Collection of Computer Science Bibliographies: mais de 3 milhões de referências em artigos, textos, jornais e relatórios técnicos de ciências.
  • ZMATH Online Database: milhões de resultados de milhares de artigos sobre matemática desde 1826.

Bancos de Dados e Arquivos

  • Archivenet: é um dos principais sites para pesquisas científica, ele é uma iniciativa do Centro Histórico Overijssel, o site facilita a busca de arquivos em holandês.
  • Archives Hub: encontre o melhor do que a Grã-Bretanha tem para oferecer nestes arquivos de mais de 200 instituições britânicas.
  • arXiv e-Print Archive: arquivos da Universidade Cornell e acesso a materiais de matemática, ciências e assuntos relativos.
  • Catalog of U.S. Government Publications: pesquise o catálogo de publicações do governo dos EUA para achar textos históricos e atuais.
  • CIA World Factbook: a agência de inteligência dos EUA oferece muita informação de referência mundial como história, pessoas, governos, economias e muito mais.
  • Library of Congress: acervo da Biblioteca do Congresso norte-americano; acesso a documentos, fotos históricas e incríveis coleções digitais.
  • NASA Historical Archive: explore a história espacial neste arquivo da NASA.
  • National Agricultural Library: serviço do Departamento de Agricultura norte-americano com todo tipo de informação relacionada a agricultura.
  • National Archives: acesse os Arquivos Nacionais e pesquise documentos históricos, com informações do governo e muito mais.
  • OpenDOAR: busque por pesquisas acadêmicas gratuitas.
  • Smithsonian Institution Research Information System: tenha acesso a recursos do Instituto Smithsonian através do exclusivo sistema de pesquisas.
  • State Legislative Websites Directory: use este banco de dados para achar informações de legislaturas sobre todos os estados americanos.
  • The British Library Catalogues & Collections: explore a Biblioteca Britânica e todo seu material catalogado tanto impresso quanto digital.

Geral

  • Academic Index: este diretório foi criado só para estudantes. As indicações deste site são de professores, bibliotecários e profissionais da educação.
  • BUBL LINK: catálogo baseado no Dewey Decimal system.
  • Digital Library of the Commons Repository: encontre literatura do mundo inteiro incluindo acesso gratuito a textos, artigos e dissertações.
  • Dogpile: encontre o melhor das maiores ferramentas de busca com resultados do Google, Yahoo! e and Bing.
  • Google Correlate: permite encontrar pesquisas que se relacionam com dados da vida real.
  • Infomine: ferramenta incrível para encontrar recursos digitais educativos, principalmente em ciências.
  • Internet Public Library: encontre materiais diversos divididos por temas.
  • iSEEK Education: ferramenta de pesquisa destinada a especialmente a estudantes, professores, administradores e tutores.
  • Mamma: a mãe das ferramentas de pesquisa a reunir os melhores recursos da web.
  • MetaCrawler: pesquisa ferramentas de pesquisa com resultados do Google, Yahoo! e Bing.
  • Microsoft Academic Search: oferece acesso a mais de 38 milhões de publicações com imagens, gráficos e outros tipos de recursos.
  • OAIster: ache milhões de recursos digitais de milhares de contribuintes, com acesso livre.
  • RefSeek: mais de 1 bilhão de documentos, sites livros, artigos, jornais sobre qualquer assunto.
  • Virtual LRC: tem uma busca do Google personalizada só com o melhor dos sites acadêmicos. O material é disponibilizado apenas por professores e profissionais da área.
  • Wolfram|Alpha: este site não só acha links, mas responde perguntas, analisa e gera relatórios.
  • Preply – plataforma onde você pode encontrar um professor de qualquer língua, disciplina escolar ou da faculdade e até mesmo tutor de preparação de testes.

Referências

Outros

  • Artcyclopedia: encontre tudo o que você precisa sobre arte em mais de 160 mil links e quase 3 mil sites.
  • Circumpolar Health Bibliographic Database: banco de dados com mais de 6 mil registros relacionado à saúde humana na região do círculo polar.
  • Education Resources Information Center: registros bibliográficos sobre literatura educativa.
  • Lexis: encontre material confiável e autorizado neste site.
  • MedlinePlus: serviço da Biblioteca Nacional de Medicina dos EUA com ferramenta de busca e dicionário para materiais cuidadosamente escolhidos sobre saúde.
  • PubMed: site da Biblioteca Nacional de Medicina dos EUA onde você encontra textos e artigos completos sobre medicina. São mais de 19 milhões disponíveis.

FONTE: https://blog.even3.com.br

Quer facilitar sua vida?

Gostou deste Post ? E agora que você aprendeu isso, o que achou? Deixe seu comentário!

Como fazer uma pesquisa eletrônica decente?
Tags:                 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat