Formatando Segundo as Normas

O termo trabalho científico é utilizado neste post como referência a monografias, dissertações e teses, exceto quando abordarmos uma característica particular de um desses.

A produção intelectual de um trabalho científico é um dos requerimentos de cursos acadêmicos de nível superior, notadamente as pós-graduações latu sensu e strictu sensu.

Independente da natureza do trabalho científico, toda pesquisa deve apresentar as suas referências bibliográficas (completa informação sobre seus dados tipográficos). Portanto, o pesquisador deve registrar, desde o momento em que se iniciou o levantamento bibliográfico, a documentação dessas fontes de referência.

Uma consulta aos requerimentos exigidos pelo departamento responsável por pesquisas na própria instituição do aluno contribuirá para o cumprimento de possíveis exigências específicas. Se nenhum requerimento especial for exigido, o modelo detalhado neste POST é recomendado.

Veja que você não precisa saber formatar o seu TCC. Isso o Programa TCC faz para você como mágica.

O trabalho deve ser feito em papel branco, no tamanho A4, usando para a impressão tinta preta, editado em espaço duplo, com exceção das citações longas, em bloco, que deverão ser feitas em espaço 1 (ver capítulo Citações). Algumas instituições (modernamente) adotam espaço 1,5 entre as linhas. As margens do papel devem ter as medidas de 2,0cm nas margens inferior e direita. As margens esquerda e superior devem ter 3,0cm.

Quanto ao tipo de parágrafo é de responsabilidade do autor do trabalho acadêmico. Sendo duas opções possíveis: parágrafo tradicional ou parágrafo moderno. A margem de parágrafo tradicional tem a medida de 2,0cm considerada a partir da margem esquerda do papel. Já no estilo de parágrafo moderno, todo o texto vem à margem esquerda e os parágrafos vêm marcados por dois espaços entre eles.

As citações longas, as notas de rodapé, as referências bibliográficas e os resumos devem ser digitados com espaçamento simples entre as linhas do parágrafo.

Recomenda-se a utilização das fontes Arial ou Times New Roman. Fonte tamanho 12 para o texto e tamanho menor para as citações textuais longas, fonte das ilustrações e tabelas e notas de rodapé (tamanho 10, por exemplo).

Os títulos das seções devem ser separados do texto que os precede ou que os sucede por uma entrelinha dupla (um espaço duplo ou dois espaços simples).

Os títulos das seções primárias devem iniciar em folha distinta.

Destacam-se gradativamente os títulos das seções, utilizando-se os recursos de negrito, itálico ou caixa alta conforme a NBR-6024.

As abreviaturas e siglas, quando aparecem pela primeira vez no texto, devem ter os nomes colocados por extenso, acrescentando-se a abreviatura ou a sigla entre parênteses.

Não se usa pontuação no final dos títulos.

As notas de rodapé devem estar situadas após a parte textual de acordo com a norma técnica.

Para numeração dos elementos constitutivos da pesquisa veja o post Numeração progressiva das sessões de um documento segundo a NBR-6024 da ABNT.

Um trabalho científico envolve três partes: a parte pré-textual (ou elementos pré- textuais), a parte textual (ou elementos textuais) e a parte pós-textual (ou elementos pós-textuais). Ao longo deste capítulo será detalhado cada um desses elementos constitutivos de uma pesquisa.

Todas as folhas a partir da folha de rosto devem ser contadas, porém não numeradas. A numeração deve ser indicada a partir da INTRODUÇÃO, que poderá ser, por exemplo 8, se sete (7) folhas foram utilizadas anteriormente. Quando forem utilizadas folhas em branco para abrir os capítulos, estas não devem ser contadas para efeito de paginação.

As divisões de textos como o sumário, o resumo e as referências bibliográficas devem abrir uma nova página e seus títulos digitados em letra maiúscula, centralizados na linha.

Trabalhos muito extensos são geralmente divididos em volumes. Se o trabalho tiver mais de um volume, deve ser mantida uma única numeração das folhas, do primeiro ao último volume, exceto quando a matéria for dividida por especialidade.

Tratando-se de relatório, a NBR-10719 (2002) determina que a numeração das páginas (em números cardinais) comece na introdução.

Nem todo trabalho científico requer todos os elementos apresentados a seguir. Cabe ao pesquisador a adequação do modelo sugerido aqui ao padronizado pelo departamento de TCC da instituição à qual pertence.

Elementos Pré-Textuais, Textuais e Pós-Textuais da Monografia Científica

Capa

A capa deverá conter somente os dados indispensáveis à identificação do trabalho: nome da isntituição (opcional), autor do trabalho acadêmico, título em destaque (letras em maiúsculo – caixa alta); subtítulo (se houver) em minúsculo; autor e ano. Esses dados devem ser apresentados centralizados na folha e respeitando as margens previamente indicadas.

Ressaltamos que o uso de dois-pontos (:) é indicado para separar o título e o subtítulo, quando este último for explicativo. Quando o subtítulo tiver função complementar, este deverá ser separado do título por ponto-e-vírgula (;).

Muitas instituições de ensino superior possuem seu próprio modelo de capa contendo a formatação que melhor lhes atende.

O título deve ser escrito com fonte maior do que a utilizada para o nome do autor do trabalho, além de se caracterizar por sua relevância e precisão.

Veja como é fácil fazer a Capa com o Programa TCC

Lombada

Lombada (ou dorso) é a parte por onde as folhas são unidas. Pode conter o nome do autor e o título, e sempre que possível grafados horizontalmente ou, no caso de lombadas finas, de cima para baixo.

Folha de Rosto

A folha de rosto é o elemento inicial do trabalho científico e deve conter os mesmos dados apresentados na capa, acrescidos do motivo da realização do mesmo.

Assim teremos, centrado no alto da folha, observando a margem superior de 3,0cm, o nome completo do autor. Abaixo é colocado o título, também centralizado e escrito com letras maiores que as utilizadas para o nome do autor.

A nota descritiva, abaixo do título da pesquisa, deve informar o curso de graduação ou pós-graduação, a área de concentração do curso escolhido pelo aluno e o grau pretendido. Ou seja, deve apresentar esclarecimentos sobre o motivo da realização da pesquisa. Após a nota de tese ou dissertação, indica-se a área de concentração do curso escolhido pelo mestrando ou doutorando, quando houver linha de pesquisa, esta também deve ser indicada.

O título (mestre, doutor, etc.) e o nome completo do orientador sucedem a nota descritiva.

E considerando a margem inferior de 2,0cm, são colocadas as notas tipográficas: cidade, instituição (opcional) e ano da entrega. Todas essas notas centralizadas.

No caso de Teses e Dissertações, o verso da folha de rosto deve conter a ficha catalográfica do trabalho, preparada pela biblioteca da instituição onde será apresentada.

Algumas instituições fornecem a nota descritiva padrão da folha de rosto. Também é preciso estar atento ao título acadêmico do orientador.

Veja como é fácil fazer a Folha de Rosto com o Programa TCC

Página de Aprovação

A página de aprovação deve conter o nome completo do autor (centralizado), título do trabalho científico e nota descritiva acrescida do nome da instituição a que é submetido (como descrita no item folha de rosto). Todos esses elementos acrescidos do título e do nome completo dos membros da banca examinadora, seguidos da sigla da instituição à qual pertencem. A data de aprovação, título e nome do orientador e as notas tipográficas cidade, estado (escrito por extenso) também devem estar presentes.

Veja como é fácil fazer a Página de Aprovação com o Programa TCC

Dedicatória e Oferecimentos

É o elemento pré-textual no qual o autor dedica sua obra, presta uma homenagem a alguém. O texto deve ser curto. Geralmente as palavras OFEREÇO e DEDICO finalizam este texto sem a presença de ponto final (.).

Veja como é fácil fazer a Dedicatória com o Programa TCC

Agradecimentos

Os agradecimentos, diferentemente da dedicatória, destinam-se primordialmente às pessoas e/ou entidades que contribuíram de forma direta ou indireta para a execução e conclusão da pesquisa.

Veja como é fácil fazer os Agradecimentos com o Programa TCC

Epígrafe

O item epígrafe trata da citação de um pensamento que, de certa forma, embasou a gênese (origem) do trabalho acadêmico.

Resumo

No resumo, o autor do trabalho científico deve redigir de forma breve e clara um texto que sintetiza a abrangência da monografia, dissertação ou tese. Em outras palavras, deve ser redigido um texto que ressalte o nível de profundidade da pesquisa, a idéia principal e detalhes importantes, como o objetivo, o resultado e as conclusões.

O resumo é redigido em um único parágrafo, em espaço simples e em página distinta. Suas frases são completas e não com seqüência de títulos. Deve-se expressar na primeira frase do resumo o assunto tratado, caso o título do trabalho não seja suficientemente explícito. Sugerimos que sejam empregados somente os termos geralmente aceitos e não apenas os de uso particular, além de indicar, se for o caso, as novas diretrizes de teorias, processos, técnicas e aparelhos, bem como o princípio básico de novos métodos.

Veja como é fácil fazer o Resumo com o Programa TCC

A apresentação do resumo em inglês denomina-se ABSTRACT ou SUMMARY.

Veja como é fácil fazer o Abstract com o Programa TCC

Contudo, cada departamento de TCC tem suas próprias exigências quanto à formatação do resumo (exigem ou não a apresentação das palavras-chave, por exemplo). Consulte um responsável para apresentar esclarecimentos quanto ao conteúdo, estilo, localização e formato do mesmo.

Listas – Ilustrações, Quadros, Tabelas e Siglas

Segundo a NBR-6029 da ABNT, este elemento pré-textual é a “relação seqüencial dos títulos ou legendas das ilustrações, tabelas e quadros constantes do livro, acompanhados dos respectivos números de página. Recomenda-se a elaboração de lista própria para cada tipo de ilustração”.

Diferentemente das listas de ilustrações, quadros e tabelas, a relação da lista de siglas e abreviaturas constitui uma relação alfabética. A presença da lista de siglas e abreviaturas não dispensa o autor de apresentá-las por extenso no primeiro momento em que aparecem no texto.

A lista de siglas e símbolos é relacionada alfabeticamente. Já as listas de tabelas e ilustrações obedecem a uma relação seqüencial, ou seja, na ordem em que aparecem no texto.

Sumário

O sumário consiste de uma apresentação das principais divisões (ou seções) e subdivisões do trabalho, indicando a página em que cada parte se inicia. Para a formatação do sumário consulte o capítulo Sumário (baseado na NBR-6027 da ABNT).

Você não precisa se preocupar com o Sumário, pois ele é gerado automaticamente pelo Programa TCC

Elementos textuais

Introdução

Primeiro elemento textual, a introdução é equivalente ao capítulo 1 do trabalho científico. Como mencionado no início deste capítulo, a paginação dos elementos textuais situa- se à direita da margem superior.

Ao elaborar este texto introdutório, o autor da pesquisa deve ter em mente que este deve fornecer uma visão geral do trabalho realizado, mencionando os objetivos (gerais e específicos), perguntas ou hipóteses e delimitação do tema.

Exemplo de Objetivos Geral e Específico:

  • Pensar a festa como prática social do lugar (geral).
  • Identificar os componentes simbólicos contidos nos festejos (específico).
  • Estudar a festa como ritual do bairro através da fala dos organizadores e dos festeiros (específico). !

Geralmente a introdução é uma coletânia resumida de todo o trabalho acadêmico. Pode ser até escrito ao término do trabalho.

Veja como é fácil fazer a Introdução com o Programa TCC

Referencial Teórico ou Revisão de Literatura

O referencial teórico constitui-se no embasamento que dá sustentação ao objeto do estudo. Este elemento textual pode vir subdividido em seções de acordo com a necessidade identificada pelo autor, de modo a apresentar os aspectos teóricos claros e consistentes. O referencial teórico é resultante das pesquisas bibliográficas realizadas, enfocando a análise de autores que abordam o tema e o problema em questão.

Deve ser organizado de forma a permitir que o leitor do trabalho científico identifique as idéias nas quais o autor do trabalho apoiou sua reflexão e sua argumentação.

O texto científico deve ser redigido preferencialmente na terceira pessoa do singular. Períodos muito longos devem ser evitados.

A utilização de muitas orações subordinadas e subdivisões, além da seção quaternária (1.1.1.1; 1.1.1.2 e assim por diante), de um mesmo capítulo, dificulta a compreensão do texto pelo leitor.

O uso de parágrafos, por sua vez, deve corresponder às etapas do raciocínio lógico adotado no trabalho. Os parágrafos e os capítulos devem apresentar-se de forma encadeada e representar a ligação lógica das idéias que o autor pretende expor no texto.

As frases não devem ser sobrecarregadas com muitos dados e idéias. Devem ser evitadas, numa mesma frase, idéias que não se relacionem e que podem vir a compor uma outra frase para que a idéia a ser expressa fique mais clara.

Veja como é fácil fazer o Referencial Teórico com o Programa TCC

Metodologia ou Material e Métodos

A escolha da metodologia depende da abrangência do trabalho e do conteúdo do objeto do estudo. A metodologia pode envolver uma revisão bibliográfica e a identificação dos dados relacionados ao objeto estudado a partir da aplicação de instrumentos tais como: entrevistas, questionários, observações e outros. De acordo com a estratégia de pesquisa adotada, se descritiva ou experimental, a metodologia compreende os seguintes tópicos:

√  Pesquisa Descritiva

√  Descrição da área pesquisada.

√  Descrição da população e procedimento adotado.

√  Instrumentos de coleta de dados.

√  Procedimentos de coleta e análise dos dados.

√  Tratamento estatístico dos dados.

√  Pesquisa Experimental

√  Plano do experimento: tratamentos, número de repetições, número de parcelas e delineamento experimental.

√  Procedimentos de coleta e análise dos dados.

√  Tratamento estatístico dos dados. Por se tratar de uma descrição das técnicas e métodos empregados, é importante dar a este texto elegância, precisão, objetividade e clareza.

Veja como é fácil fazer a Metodologia com o Programa TCC

Resultados e Discussão dos Resultados

Esta fase envolve a classificação e organização de informações, verificação das relações existentes entre resultados alcançados, ou seja, seus pontos de convergência, tendências e regularidades. Algumas vezes, dependendo do recurso utilizado para a coleta dos dados, torna-se necessário submetê-los a tratamento estatístico seguido de análise qualitativa. Esses mesmos dados deverão ser confrontados e relacionados aos objetivos do trabalho, ao problema e às questões propostas para estudo, no capitulo denominado Discussão dos Resultados.

Veja como é fácil fazer o capítulo de Resultados com o Programa TCC

A inclusão de ilustrações, como gráficos e tabelas, contribui para a compreensão dos dados apresentados na pesquisa.

Conclusões ou Considerações Finais

A conclusão constitui-se na ligação de todo o conteúdo trabalhado. Além de conter uma organização lógica, resultante da integração das demais partes do trabalho, pode conter as idéias pessoais do autor sobre o problema estudado. Pode ainda apresentar propostas para mudanças a partir do diagnóstico realizado e das análises feitas no material coletado e estudado. Porém não se permite a inclusão de novos dados neste elemento textual.

Veja como é fácil fazer as Conclusões com o Programa TCC

Referências

Relação alfabética das fontes de informação consultadas durante a elaboração do trabalho científico. O capítulo Referências deste livro, segundo a NBR-6023 (2002), apresenta e ilustra “as condições exigíveis pelas quais devem ser referenciadas as publicações mencionadas num determinado trabalho ou relacionadas em resumos”.

Veja como é fácil fazer as Referências com o Programa TCC

Glossário

Segue as mesmas recomendações contidas no item glossário, do Projeto de pesquisa deste post.

O glossário presente em um trabalho científico, muitas vezes, tem seu início no projeto de pesquisa. E por sofrer acréscimos constantes (com a evolução da pesquisa), quando comparado ao apresentado no projeto, o glossário de um trabalho científico é mais completo e possui definições mais elaboradas.

Anexos ou Apêndices

Tabelas, gravuras, gráficos, recortes de jornal, documentos ou qualquer informação complementar não produzida pelo autor do trabalho são conteúdo do anexo. Já outros materiais elaborados pelo próprio autor (questionários, formulários, etc.) compõem o apêndice.

Apresentar esses materiais – que vão complementar as idéias desenvolvidas no texto – somente neste elemento pós-textual tem a finalidade de evitar a interrupção da seqüência lógica da exposição do trabalho científico.

O autor da pesquisa deve fazer menção aos anexos e apêndices ao desenvolver o texto.

Não exagere no uso de anexos. Tudo aquilo que é necessário para a compreensão do texto deve estar no próprio texto e não em um anexo. Aquilo que completa o trabalho é passível de vir em um anexo.

Agora, é que Mágica Acontece 😀

Quer facilitar sua vida?

Gostou deste Post ? E agora que você aprendeu isso, o que achou? Deixe seu comentário!

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO
Tags:                                                                             

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat