REFERÊNCIAS: NBR-6023 (2018) da ABNT

As Referências são as citações das fontes bibliográficas efetivamente utilizadas pelo autor, ou seja, foram citadas no texto da pesquisa.

As Referências podem obedecer a uma ordem alfabética única de sobrenome de autor, entidade autora e título para todo tipo de material consultado, independentemente do formato em que se apresente, ou uma ordem numérica crescente, obedecendo a ordem de citação no texto. Caso seja conveniente incluir qualquer documento sem menção específica no texto, isto deve ser feito sob o título de Obras Consultadas ou Bibliografia Recomendada.

As referências em listas após o texto antecedem os anexos. Alinhadas somente à margem esquerda, as referências devem ser datilografadas usando espaço simples entre as linhas e espaço duplo para separá-las.

Uso de Maiúsculas

O uso de letras maiúsculas ou caixa alta é indicado em se tratando de:

  1.  Sobrenome do autor;
  2. títulos de eventos, seminários, congressos;
  3. quando a primeira palavra do título inicia a referência;
  4. na entrada direta de entidades coletivas; e
  5. quando nomes geográficos antecedem um órgão governamental de administração.

Já a utilização de grifo, negrito ou itálico é indicada para título dos periódicos e das obras que não iniciam a referência, além de nomes científicos.

As referências podem apresentar os seguintes elementos de pontuação: Uso da pontuação

Pontuação

Ponto ( . ) Usa-sepontoapósonomedoautor/autores,após o título, edição e no final da referência;

Vírgula ( , ) A vírgula é usada após o sobrenome dos autores, após a editora, entre o volume e o número, páginas da revista e após o título da revista;

Ponto-e-vírgula (; ) Ponto-e-vírgula seguido de espaço é usado para separar os autores;

Dois-pontos ( : ) Dois-pontos são usados antes do subtítulo, antes da editora e depois do termo In;

Barra transversal ( / ) A barra transversal é usada entre números e datas de fascículos não seqüenciais (ex: 3/4, 1988/ 1992);

Reticências ( … ) As reticências são usadas para indicar supressão de títulos (ex: Anais … );

Hífen ( – ) O hífen é utilizado entre páginas (ex: 75-103), e entre datas de fascículos seqüenciais (ex: 2000- 2001);

Colchetes [ ] Colchetes são usados para indicar os elementos de referência, que não aparecem na obra referenciada, porém são conhecidos (ex: [1976]);

Parênteses ( ) Parênteses são usados para indicar série, grau (nas monografias de conclusão de curso e especialização, teses e dissertações) e para o título que caracteriza a função e/ou responsabilidade, de forma abreviada. (Coord., Org., Comp.).

A NBR-6023 recomenda não deixar nenhuma referência sem data e, portanto, quando a data não constar na obra, deve-se registrar a data aproximada entre colchetes como se segue abaixo:

[1981 ou 1982] um ano ou outro [1976?] data provável

[1981] data certa não indicada na obra

[entre 1993 e 1999] use intervalos menores de 20 anos

[ca. 1970] data aproximada

[198-] década certa

[199?] década provável

[19-] para século certo

[19-?] para século provável

Obedecendo a orientação da Norma da ABNT – NBR-6023 (2018) apresentaremos a seguir exemplos de casos de referências bibliográficas:

Utilização de Publicações em sua Totalidade

Referem-se ao uso de livros, teses, dissertações, manuais, guias, enciclopédias, dicionários, etc., em sua totalidade, para a elaboração do trabalho.

Um Autor

LIMA, Adriana Flávia Santos de Oliveira. Pré-escola e alfabetização: uma proposta baseada em Paulo Freire e Jean Piaget. 2a ed. Petrópolis: Vozes, 1986. 228 p.

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de. Sistemas de informações gerenciais: estratégicas, táticas, operacionais. 5a ed. São Paulo: Atlas, 1998.

AUTOR. Título: subtítulo. Edição. Local de publicação: Editora, data de publicação (No de páginas ou volumes. Coleção ou Série). Notas

Quando um autor for citado mais de uma vez, substitui-se seu nome por 6 traços e ponto.

ANDRADE, M. M. de. Introdução à metodologia do trabalho científico. São Paulo: Atlas, 1996.

______. Como preparar trabalhos para cursos de pós-graduação. São Paulo: Atlas, 1996.

Nomes compostos:

D’ONOFRIO, S. Metodologia do trabalho intelectual. São Paulo: Atlas, 1999.

Não se colocam como sobrenome final, ao começar a indicação de autor, os indicativos – Junior, Sobrinho, Filho e similares.

BARBOSA FILHO, M. Introdução à pesquisa: métodos, técnicas e instrumentos. Rio de Janeiro: LTC, 1980.

Consideram-se sobrenomes compostos:
– Sobrenomes ligados por hifen;
– Sobrenomes compostos de um substantivo + advetivo;

Exemplos:
ROQUETE-PINTO, Eduardo. CASTELO BRANCO, Carlos.

Dois Autores

SÓDERSTEN, Bo; GEOFREY, Reed. International economics. 3. ed. London: MacMillan, 1994. 714 p.

Três Autores

COSTA, Maria Aída B.; JACCOUD, Vera; COSTA, Beatriz. MEB: uma história de muitos. Petrópolis: Vozes, 1986. 125 p. (Cadernos de Educação Popular, 10).

Mais de Três Autores

Quando há mais de três autores, indica-se apenas o primeiro, seguido da expressão “et al.”. Sendo necessário, como em projetos de pesquisa, podem-se mencionar todos os autores do trabalho.

BRITO, Edson Vianna, et al. Imposto de renda das pessoas físicas: livro prático de consulta diária. 6. ed. atual. São Paulo: Frase Editora, 1996. 288 p.

LUCKESI, Cipriano Carlos et al. Fazer universidade: uma proposta metodológica. São Paulo: Cortez, 1989.

Autor Desconhecido

Em caso de autoria desconhecida a entrada é feita pelo título. O termo anônimo não deve ser usado em substituição ao nome do autor desconhecido.

O pensamento vivo de Nietzsche. São Paulo: Martin Claret, 1991. 110 p. Autor desconhecido.
PROCURA-SE um amigo. In: SILVA, Lenilson Naveira e. Gerência da vida: reflexões filosóficas. 3. ed. Rio de Janeiro: Record, 1990. 247. p. 212-213. Autor desconhecido.

Pseudônimo

Nos casos dos documentos publicados sob pseudônimo, este deve ser considerado para entrada. Quando o verdadeiro nome do autor for conhecido, deve-se indicá-lo entre colchetes após o pseudônimo.

ATHAYDE, Tristão de [Alceu Amoroso Lima]. Debates pedagógicos. Rio de Janeiro: Schmidt, 1931.

Organizador, Compilador, Coordenador

Quando não há autor, e sim um responsável intelectual, Editor, Organizador ou Coordenador, a entrada é feita pelo sobrenome deste responsável acompanhado entre parênteses pela abreviatura da função editorial.

FERREIRA, Naura Syria C; AGUIAR, Márcia Ângela da S. (Orgs). Gestão da educação. São Paulo: Cortez, 2000.
KUNSCH, Margarida Maria Krohling (Org.). Obtendo resultados com relações públicas. São Paulo: Pioneira, 1997. 247 p.

Autor Entidade Coletiva (Associações, Empresas, Instituições)

Os documentos de cunho administrativo ou legal de entidades independentes devem entrar diretamente pelo nome da entidade, em caixa alta e por extenso, ou pelo nome geográfico, considerando a subordinação hierárquica (país, estado ou município), quando houver.

INSTITUTO NACIONAL DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL (Brasil). Classificação Nacional e patentes. 3. ed. Rio de Janeiro, 1979. v. 9.

UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI. Elaboração do relatório final de TCC: orientações e regras. São Paulo: Curso de Pedagogia, 2002. Mimeo.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO. Programa de Pós- Graduação em Educação/PPGE-UFES. Avaliação educacional: necessidades e tendências. Vitória, 1984. 143 p.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Instituto Astronômico e Geográfico. Anuário astronômico. São Paulo, 1988. 279 p.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Catálogo de teses da Universidade São Paulo, 1992. São Paulo, 1993.

Quando a entidade, vinculada a um órgão maior, tem uma denominação específica que a identifica, a entrada é feita diretamente pelo seu nome. Em se tratando de nomes homônimos, usar a área geográfica, local.

BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil). Bibliografia do folclore brasileiro. Rio de Janeiro: Divisão de Publicações, 1971.

Órgãos Governamentais

Órgãos governamentais entram pelo local de sua jurisdição. Seções subordinadas são mencionadas após o nome da Instituição, separadas por ponto e com iniciais maiúsculas.

BRASIL. Ministério do Trabalho. Secretaria de Formação e Desenvolvimento Profissional. Educação profissional: um projeto para o desenvolvimento sustentado. Brasília: SEFOR, 1995. 24 p.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO. Parâmetros curriculares Nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1997. 10v.

Livros e Folhetos

O título da obra é escrito em negrito (ou sublinhado ou itálico – mas sempre de uma mesma forma). Se houver um subtítulo, ele não é escrito em negrito (ou outra forma diferenciada).


AUTOR. Título: subtítulo. Edição. Local: Editora, data. Número de páginas ou volumes.

KOROLKOVAS, Andrejus; BURCKALTER, Joseph. Química Farmacêutica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1987. 232 p.

MARTINELLI, M. L. Pesquisa qualitativa: um instigante desafio. São Paulo: Veras, 1999, (Série Núcleo de Pesquisa 1).

ORGANIZACIÓN MUNDIAL DE LA SALUD. Uso de Medicamentos Esenciales. Ginebra,1985 (Sede de Informes Técnicos, 685).

O local da editora é escrito sem abreviações, por exemplo, São Paulo e não S. Paulo.

A edição, se houver, é feita com um número, seguido de ponto (ex 2.ed.). A primeira edição nunca é citada. Se não houver indicação de edição, escreve-se s/ed (sem edição).

Dupla Editora

Havendo duas editoras, registram-se as duas. E para os documentos sem editora, indica- se [s.n.], que significa sine nomine. As obras publicadas com recursos do próprio autor, sem vínculo com qualquer editora comercial ou institucional, conhecidas como edição do autor, devem incluir esta informação.

HUBNER, M. M. Guia para elaboração de monografias e projetos de

AUTOR. Título: subtítulo. Edição. Local: Editora, data. Número de páginas ou volumes. dissertação de mestrado e doutorado. São Paulo: Pioneira/Mackenzie, 1998.

Em se tratando de SÉRIES E COLEÇÕES, ao final da referência indicam-se os títulos das Séries e Coleções e sua numeração tal qual figuram no documento, entre parênteses.

PÁDUA, Marsílio. O defensor da paz. Tradução e notas de José Antônio Camargo. Rodrigues de Souza, introdução de José Antônio Camargo Rodrigues de Souza; Gregório Francisco Bertolloni. Petrópolis: Vozes,

1997. 701 p. (Clássicos do pensamento político).

Monografias, Dissertações e Teses

AUTOR. Título: subtítulo. Ano de apresentação. Número de folhas. Categoria (Grau e área de concentração) – Instituição, local e ano da defesa.

O ano da defesa deve ser indicado somente quando este difere do ano de apresentação.

MEDDA, Maria Conceição Gobbo. Análise das representações sociais de professores e alunos sobre a avaliação na escola: um caminho construído coletivamente. 1995. 201 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Faculdade de Ciências Humanas. Pontifícia Universidade Católica, São Paulo.

WEISS, Valéria. Avaliação tecnológica de suspensões e nebulizados de nanocápsulas e nanoesferas contendo indometacina. 2001. 165 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Normas Técnicas

AUTOR. Número da Norma: título e subtítulo. Local de Publicação: editora, data. Número de páginas

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR-6023: informação e documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, 2002. 24 p.

AUTOR. Número da Norma: título e subtítulo. Local de Publicação: editora, data. Número de páginas.

Patentes Requeridas por Empresas ou Pessoas Físicas

ENTIDADE RESPONSÁVEL. Autor. Título da invenção na língua original. Número da patente, datas do período do registro. Indicação da publicação da patente (quando houver).

ALFRED WERTLI AG. Bertrand Reymont. Dispositivo numa usina de fundição de lingotes para o avanço do lingote fundido. Int CI3B22D29/ 00.Den.PI 8002090. 2 abr. 1980, 25 nov. 1980. Revista da Propriedade Industrial, Rio de Janeiro, n. 527, p.17.

EMBRAPA. Unidade de Apoio, Pesquisa e Desenvolvimento de Instrumentação Agropecuária (São Carlos). Paulo Estevão Cruvinel. Medidor digital multissensor de temperatura para solos. BR no PI 8903105-9, 26 jun. 1989, 30 maio 1995.

Congressos, Seminários, Simpósios e Outros

NOME DO CONGRESSO, número, ano, Cidade onde se realizou o Congresso. Título: subtítulo. Local de publicação: Editora, data de publicação. Número de páginas ou volumes.

SIMPÓSIO BRASIL-CHINA DE QUÍMICA E FARMACOLOGIA DE PRODUTOS NATURAIS, 1., 1989, Rio de Janeiro. Programa e Resumos… Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, 1989. 96 p.

Bíblia

BÍBLIA sagrada. A. T. Gêneses. 34. ed. São Paulo: Editora Ave-Maria, 1982. cap. 19, p. 65

Citação de Citação

AULETE, Caldas. Dicionário contemporâneo da Língua Portuguesa. 3. ed. Rio de Janeiro: Delta, v. 5, p. 13-17, 1980. apud DINA, Antonio. A fábrica automática e a organização do trabalho. 2. ed. Petrópolis: Vozes,1987. p. 89-93.

Apud Significa “citado por”. Nas citações é utilizado para informar o que foi transcrito de uma obra de um determinado autor, que na verdade pertence a um outro.

Ex.: (Napoleão apud Loi) ou seja, Napoleão “citado por” Loi.

Referências Jurídicas

Leis e Decretos

PAÍS, ESTADO ou MUNICÍPIO. Lei ou Decreto, número, data (dia, mês e ano). Ementa. Dados da publicação que transcreveu a lei ou decreto.

BRASIL. Decreto no 89.271, de 4 de janeiro de 1984. Dispõe sobre documentos e procedimentos para despacho de aeronave em serviço internacional. Lex: Coletânea de Legislação e Jurisprudência, São Paulo, v. 48, p. 3-4, jan./mar.,1. trim. 1984. Legislação Federal e Marginália.

BRASIL. Lei n. 5.517, de 23 de outubro de 1968. Dispõe sobre o exercício da profissão de médico-veterinário e cria os Conselhos Federal e Regional de Medicina Veterinária. Belo Horizonte: Conselho Regional de Medicina Veterinária, 1970. 48 p.

BRASIL. Medida Provisória no 581, de 12 de agosto de 1994. Dispõe sobre os quadros de cargos de Grupo-Direção e Assessoramento Superiores da Advocacia Geral da União. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília, DF, v. 132, no 155, p. 12246, 15 ago. 1994. Seção 1, pt. 1.

BRASIL. Lei no 9.160, de 19 de fevereiro de 1998. Altera e atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília, DF, no 36, p. 3- 9, 20 fev. 1998. Seção 1.

Pareceres

AUTOR (Pessoa física ou Instituição responsável pelo documento). Ementa. Tipo, número e data (dia, mês e ano) do parecer. Dados da publicação que transcreveu o parecer.

BAHIA. Tribunal de Contas. Procuradoria Administrativa. Convênio… Parecer H-62/77. Relator: Raimundo Viana. 14 abr. 1977. Revista da Procuradoria Geral do Estado, Salvador, v. 2, p. 129-131, jan./dez. 1977.

BRASIL. Secretaria da Receita Federal. Do parecer no tocante aos financiamentos gerados por importações de mercadorias, cujo embarque tenha ocorrido antes da publicação do Decreto-lei no 1.994, de 29 de dezembro de 1982. Parecer normativo, no 6, de 23 de março de 1984. Relator: Ernani Garcia dos Santos. Lex: Coletânea de Legislação e Jurisprudência, São Paulo, p. 521-522, jan./mar. 1. Trim., 1984. Legislação Federal e Marginália.

Portarias, Resoluções e Deliberações

AUTOR. (entidade coletiva responsável pelo documento). Ementa (quando houver). Tipo de documento, número e data (dia, mês e ano). Dados da publicação que transcreveu.

Exemplo de Resolução:

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. Aprova as instruções para escolha dos delegados-eleitores, efetivo e suplente à Assembléia para eleição de membros do seu Conselho Federal. Resolução n. 1.148, de 2 de março de 1984. Lex: Coletânea de Legislação e Jurisprudência, São Paulo, p. 425-426, jan./mar., 1. Trim. de 1984. Legislação Federal e Marginália.

Exemplo de Portaria:

BRASIL. Secretaria da Receita Federal. Desliga a Empresa de Correios e Telégrafos – ECT do sistema de arrecadação. Portaria n. 12, de 21 de março de 1996. Lex: Coletânea de Legislação e Jurisprudência, São Paulo, p. 742-743, mar./abr., 2. Trim. 1996. Legislação Federal e Marginália.

Acórdãos, Decisões, Deliberações e Sentenças das Cortes ou Tribunais

AUTOR (entidade coletiva responsável pelo documento). Nome da Corte ou Tribunal. Ementa (quando houver). Tipo e número do recurso (apelação, embargo, habeas-corpus, mandado de segurança, etc.). Partes litigantes. Nome do relator precedido da palavra “Relator”. Data, precedida da palavra (acórdão ou decisão ou sentença) Dados da publicação que o publicou. Voto vencedor e vencido, quando houver.

SÃO PAULO (estado). Tribunal de Alçada Civil. Nula é a ação de cobrança dirigida contra quem, como mandatário, emitiu cheque. Ação rescisória no 186.609. Geraldo Marcos Pires versus Domingos Teixeira. Relator: Machado Alvim. Acórdão de 27 fev. 1974. Revista dos Tribunais, São Paulo, v. 463, p. 158-159, maio 1974.

Constituições e códigos

Elementos essenciais: Jurisdição, título, edição, local, editora, data, número de páginas.

Referência de Constituição:

BRASIL. Constituição (1988) Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado, 1988.168p.

MINAS GERAIS. Constituição (1989) Constituição do Estado de Minas Gerais. Belo Horizonte: Inédita, 2001. 258p.

Referência de Emenda Constitucional:

BRASIL. Constituição (1988). Emenda constitucional n.41, de 19 de dezembro de 2003. Modifica os arts. 37, 40, 42, 48, 96, 149 e 201 da Constituição Federal, revoga o inciso IX do § 3 do art. 142 da ConstituiçãoFederal e dispositivos da Emenda Constitucional no 20, de 15 de dezembro de 1998, e dá outrasprovidências. Diário Oficial da União, Brasília, 31 dez. 2003.

Referência de Códigos:

BRASIL. Código civil. Organização dos textos, notas remissivas e índices por Juarez de Oliveira. 46.ed. São Paulo: Saraiva, 1995. 913p.

GUANHÃES (MG). Código tributário do município de Guanhães. Guanhães, MG: Prefeitura Municipal, 2003. 128p.

Referência de decreto publicado em jornal:

BRASIL. Decreto n.56.725, de 16 ago. 1965. Regulamenta a Lei n.4.084, de 30 de junho de 1962, que dispõe sobre o exercício da profissão de Bibliotecário. Diário Oficial, Brasília, 19 ago. 1965. p.7.

Referência de lei publicada em periódico:

BRASIL. Lei n.7.505, de 02 jul. 1986. Lex: Coletânea de Legislação e Jurisprudência, Legislação Federal e Marginália, São Paulo, v.50, p.658- 662, jul. 1986.

Referência de lei publicada em livro:

BRASIL. Lei n. 9.958, de 12 de Janeiro de 2000. In: ARRUDA, Hélio Mário de; DIONÍSIO, Sônia das Dores. A conciliação extrajudicial prévia : análise interpretativa. Belo Horizonte: Líder, 2002. p.69-72.

Referência de medida provisória:

BRASIL. Medida provisória n.2.226 de 04 de setembro de 2001. Acresce dispositivo à Consolidação dasLeis do Trabalho, aprovada pelo Decreto- Lei no 5.452, de 1o de maio de 1943, e à Lei no 9.469, de 10 de julho de 1997. Justiça do Trabalho: Doutrina, Jurisprudência, Legislação, Sentenças e Tabelas, Porto Alegre , v.18, n.214 , p.7-10, out. 2001.

Referência de súmulas:

BRASIL. Superior Tribunal de Justiça. Súmula n.282. Cabe a citação por edital em ação moratória. Diário de Justiça da União, Brasília, 13 de maio 2004. Seção 1, p.201.

Referência de habeas-corpus:

SERGIPE. Tribunal de Justiça. Habeas-corpus. Impetração suscitando nulidade do processo perante o tribunal que já apreciou a matéria em âmbito de apelação – inadmissibilidade – circunstância que torna a corte de justiça… Revista dos Tribunais, São Paulo, Ano 93, v.828, p.669-672, out. 2004.

Referência de apelação:

RIO GRANDE DO SUL. Tribunal de Justiça. Apelação civil n.70006270508. Responsabilidade civil, dano material e moral, uso de cigarros. Apelante: Adelar Grando. Apelado: Cibrasa Indústria e Comércio de Tabacos, Philip Morris do Brasil e Souza Cruz. Relator: Dês. Leo Lima, Porto Alegre, 18 set. 2003. Revista Trimestral de Direito Civil, Rio de Janeiro, Ano 5, n.18, p.137-149, abr./jun. 2004.

Referência de sentenças:

SANTA CATARINA. Ministério Público Estadual. Degradação ambiental. Relator Nicanor Calírio da Silveira. Revista de Direito Ambiental, São Paulo, Ano 9, n.33, p.295-308, jan./mar. 2004.

Utilização de Parte de uma Publicação

Quando apenas alguma parte da publicação consultada, tal como capítulo, volume, etc. é utilizada na elaboração do trabalho. Tal situação é muito freqüente nos casos de livros, por exemplo, que possuem um Organizador e diversos autores que escrevem os capítulos.

Capítulo de Livro, Páginas e Volumes de Coleção

O autor da parte citada é também o autor da obra.

AUTOR. Título. Local da publicação: Editora, data da publicação. No(s) da(s) página(s) ou volume(s) consultado(s).

BOGGS, James. Ação e pensamento. São Paulo: Brasiliense, 1969. 3v. v.3: A revolução americana.

KÖCHE, José Carlos. Fundamentos de Metodologia Científica. Petrópolis: Vozes, 1997. p. 41-88.

Capítulos de Livros, Volumes, Páginas e Coleções

O autor da parte citada não é o autor da obra.

MELO, Maria Teresa Leitão de. Gestão educacional – os desafios do cotidiano escolar. In: FERREIRA, Naura Syria C.; AGUIAR, Márcia Ângela da S. (Orgs). Gestão da educação. São Paulo: Cortez, 2000. 243-254.

SONNEDECKER, G. Evolution of Pharmacy. In: GENNARO, A.R. (Ed.) Remington’s Pharmaceutical Sciences. 17. ed. Easton: Mack, 1985. cap.2, p. 8-18.

Exemplo de Partes de Enciclopédia (Verbetes):

MIRANDA, Jorge. Regulamento. In: POLIS. Enciclopédia Verbo da Sociedade e do Estado: Antropologia, Direito, Economia, Ciência Política. São Paulo: Verbo, 1987. v. 5, p. 266-278.

Exemplo de Partes de Dicionário (Verbetes):

HALLISEY, Charles. Budismo. In: OUTHWAITE, William; BUTTOMORE, Tom. Dicionário do pensamento social do século XX. Tradução de Eduardo Francisco Alves; Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Zahar, 1996. p. 47-49.

Exemplo de Partes Isoladas (Páginas):

AUTOR da parte. Título da parte. Termo In: Autor da obra. Título da obra. Número da edição. Local de Publicação: Editor, Ano de publicação. Número ou volume, páginas inicial-final da parte.

BIER, O. Bacteriología e Imunologia. 15. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1970. p. 806-807, 816, 831.

Parte com Autoria Própria de Congressos e Conferências

PILLI, R.A.; MURTA, M.M.A. A stereose approach to the total synthesis of invietolide. In: SIMPÓSIO BRASIL-CHINA DE QUÍMICA E FARMACOLOGIA

DE PRODUTOS NATURAIS, 1., 1989, Rio de Janeiro. Programas e Resumos. Rio de Janeiro: Fundação oswaldo Cruz, 1989. p. 38.

PINHEIRO, Carlos Honório Arêas. Novas experiências em processos seletivos. In: II ENCONTRO NACIONAL VESTIBULAR IN FOCO, 2 e 3 de junho de 1998, Bragança Paulista. Anais. Salvador: CONSULTEC, 1998. p. 62-64.

Separatas

MUÑOZ AMATO, P. Planejamento. Rio de Janeiro: FGV, 1955. 55 p. Separata de: BERNARDES, Manoel. Introducción a la administración pública. México, D.F.: Fondo de Cultura Económica, 1955. p. 34 – 41.

Publicações Periódicas Consideradas no Todo Coleções

O ISSN – Número Internacional Normalizado para Publicações Seriadas (International Standard Serial Number) é o identificador aceito internacionalmente para individualizar o título de uma publicação seriada, tornando-o único e definitivo. O ISSN é operacionalizado por uma rede internacional (www.issn.org), e no Brasil o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT atua como centro nacional dessa rede.

EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS SOCIAIS. São Paulo: Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais, 1956- Mensal. ISSN: 0005- 9217.

Fascículos

REVISTA VEJA. São Paulo: Abril, no 14, 11 de abril de 2001. 89 p.

Fascículos com Título Próprio

REVISTA DE BIBLIOTECONOMIA DE BRASÍLIA. Estudo e treinamento de usuários da informação. Brasília: ABDF, v. 10, n. 12, jul./dez. 1982. 173 p.

Partes de Publicações Periódicas Artigos de Jornal com Autoria

NOGUEIRA, Salvador. Brasileiro cria analisador médico portátil. Jornal Folha de São Paulo, São Paulo, 30 de jan. de 2002. Caderno Ciência, p. 12.

Artigos de Revista com Autoria

MATOS, Francis Valdivia. Mitos do trabalho em equipe. Revista T&D. São Paulo, v. 45, no 107, p. 25-26. nov. 2001.

Artigos de Jornal ou Revista sem Autoria (Sem o Nome do Autor)

DESIGUALDADE não mudou, diz estudo. Jornal Folha de São Paulo. São Paulo, 30 jan. 2002, p. C5. Caderno Cotidiano.

ÍNDIOS ganham universidade. Revista Pátio. Porto Alegre: ARTMED, n. 19, nov./jan. 2002. p. 8

Referências com Notas Especiais Traduções

Em casos de tradução do original indica-se o título do original no final da referência, quando houver. Quando necessário, acrescenta-se a indicação do tradutor, conforme aparece no documento.

LANGER, Susanne K. Ensaios filosóficos. Tradução de Jamir Martins, São Paulo: Cultrix, 1971. 235 p. Título original: Philosophical sketches.

Já no caso de tradução feita com base em outra tradução, indica-se tanto a língua do texto traduzido, como também a língua do texto original.

SAADI. O jardim das rosas. Tradução: Aurélio Buarque de Holanda. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1944. 124 p. Versão francesa de: Franz Toussaint. Original árabe.

Trabalhos Não Publicados (Inéditos)

ALVES, João Bosco da Mota; PEREIRA, Antônio Eduardo Costa. Linguagem Forth. Uberlândia, 100 p. Inédito.

Trabalhos Escolares e Notas de Aula

CRUZ, Cristiane. Preparo cavitário. Belo Horizonte: Escola de Odontologia da Newton Paiva, 2002. 15 f. Notas de aula.

KNAPP, Ulrich. Separação de isótopos de urânio conforme o processo Nozzle: curso introdutório, 5-30 de set. de 1977. 26 f. Notas de Aula. Mimeografado.

Ensaios

OLIVEIRA, Emiliano. Ensaios de baterias no-break. Belo Horizonte: Centro de Extensão da Ecobusiness, 2000. 165 p. Ensaio.

Resenhas

MATSUDA, C. T. Cometas: do mito à ciência. São Paulo: Ícone, 1986. Resenha de: SANTOS, P. M. Cometa: divindade momentânea ou bola de gelo sujo? Ciência Hoje. São Paulo, v. 5, no 30, p. 20, abril. 1987.

PINHEIRO, Regina Célia (Org.). Produção científica. Arnica e sua aplicabilidade. Lavras, MG, v. 9, no 2, p.135-137, maio/ago. 2001. Resenha.

BARBATIMÃO. Responsável técnico: Regina Célia Pinheiro. Belo Horizonte: Bauch, 2003. Bula de remédio.

NOVALGINA: dipirona sódica. São Paulo: Hoechst, [199?]. Bula de remédio.

Atas de Reuniões

TRADECARD ON LINE. Biblioteca Central. Ata de reunião realizada no dia 23 de abril de 2003. Livro 12, p. 1-11.

Discos e CD (Compact Discs) ou Músicas (singles)

A referência de discos compactos (compact discs) difere da do disco comum apenas pela indicação de compacto e pela forma de gravação.

AUTOR (compositor, executor, intérprete). Título. Direção artística (se houver). Local: Gravadora, número de rotações por minuto, sulco ou digital, número de canais sonoros. Número do disco.

BEETHOVEN, Ludwig van (Conductor: KARAJAN, Herbert Von). 9 Symphonien. EUA: Polygram Records, 1990. 1 CD.

KHADHU (compositor). Bigorna. Belo Horizonte: Studio Polifonia, 2002. 1 CD.

Filmes e Vídeos

AMADEUS. Direção: Milos Forman. Produção: Saul Zaentz. Roteiro: Peter Shaffer. Música: Neville marriner. [S.l.]: Warner Home Vídeo – Brasil c1998. 1 DVD (160 min.), widescreen, color., legendado.

NOME da rosa. Produção de Jean-Jaques Annaud. São Paulo: Tw Vídeo distribuidora, 1986. 1 Videocassete (130 min.): VHS, Ntsc, son., color. Legendado. Port.

Slides

A MODERNA arquitetura de Brasília. Washington: Pan American Development Foundation, [197?]. 10 slides, color. Acompanha texto.

AMORIM, Hélio Mendes de. Viver ou morrer. Rio de Janeiro: Sonoro-Vídeo, [197?]. 30 slides, color, audiocassete, 95 min.

Material Cartográfico (Atlas e Globos)

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (Rio de Janeiro- RJ). Atlas do Brasil; geral e regional. Rio de Janeiro, 1959. 705 p.

Ao indicar as dimensões do mapa, transcreve-se primeiro a altura. Referenciar globos como mapas, substituindo o número de unidades físicas pela designação globo e indicando, na dimensão, o diâmetro do globo em centímetros também é possível.

SANTA CATARINA. Departamento Estadual de Geografia e Cartografia. Mapa geral do Estado de Santa Catarina. [Florianópolis], 1958. 1 mapa: 78 x 57 cm. Escala: 1:800:000.

Entrevistas

A entrada para entrevista é dada pelo nome do entrevistado. A entrada pelo nome do entrevistador ocorrerá quando várias pessoas são entrevistadas ao mesmo tempo. Para entrevistas publicadas em periódicos, proceder como em documentos considerados em parte. Para referenciar entrevistas gravadas, faz-se descrição física de acordo com o suporte adotado.

KELLO, Maurício. Economias necessárias. Ecobusiness Magazine, Belo Horizonte, no 16, p. 103-114, jul./dez. 2000. Entrevista concedida a Wagner Capelo.

Documentos Eletrônicos

Podemos considerar como documento eletrônico toda informação armazenada em um dispositivo eletrônico (disco rígido, disquete, CD-ROM, fita magnética) ou transmitida através de um método eletrônico. Exemplos de documentos eletrônicos são os softwares, os bancos de dados, os arquivos de som, texto ou imagem disponíveis em CDs, discos ou fitas magnéticas, assim como as informações acessadas on-line – via Internet, o que inclui as mensagens eletrônicas pessoais (e-mails), fóruns de discussão, arquivos de hipertexto (http, em sites da WWW), ou arquivos da Internet de formatos especiais, como FTP, Gopher, Telnet, entre outros, situados em seus respectivos sites.

Em se Tratando de Documentos Eletrônicos:

Aos elementos essenciais de uma referência bibliográfica (autor (es); título e subtítulo (se houver); edição; local da editora; data de publicação), devem-se acrescentar as informações relativas à descrição física do meio ou suporte (dados que possibilitem a localização e recuperação do documento).

CD-ROM OU MíDIAS Removíveis

MORAES, Anna Claudia S.; NUNES, Andréa; CARUSI, Tosca. Faça dar certo. São Paulo: [s.c.p.], dez. 2001. CD-ROM.

Quando consultadas “on line”, são essenciais as informações sobre o endereço eletrônico.

O endereço eletrônico deve ser apresentado entre “brackets” < >. Precedido das expressões : “Disponível em:” e a data do acesso ao documento precedida da expressão “Acesso em:”. Para as referências em inglês usar a expressão: “Available from www”.

BELLO, José Luiz de Paiva. Estrutura e apresentação do trabalho. In: Pedagogia em Foco, Metodologia Científica. 1998. Atualizada em: 14 fev. 2002. Disponível em <http://www.pedagogiaemfoco.pro.br/met07.htm> Acesso em: 21 fev. 2002.

Monografias, Bases de Dados e Softwares Considerados no Todo (On- Line)

DINIZ, Fernanda. Psicomotricidade na pré-escola. São Paulo: 1999. Disponível em: <http://www.hpg.psicoarte.com.br/redac/manual.html>. Acesso em: 23 fev. 2000.

Publicações Periódicas Consideradas no Todo (On-line)

CONHECENDO O CORPO HUMANO. São Paulo: v. 05. No 5, 2002. Disponível em: <http://www.eciencia.usp.br>. Acesso em: 23 mar. 2003.

NA ERA DA INFORMÁTICA. São Paulo: v. 23. no 4, 1993. Disponível em: <http://www.info.br/online>. Acesso em: 30 nov. 2000.

SISTEMAS ADESIVOS ATUAIS. São Paulo: v.02. No 2, 2001. Disponível em: <http://www.bases.bireme.br/online>. Acesso em: 01 jan. 2003.

Partes de Publicaçõe Periódicas (On-line) Artigos de Periódicos

AUTOR. Título do artigo. Título da publicação seriada, local, volume, fascículo, páginas, data. Disponível em: <Endereço.>. Acesso em: data.

FERNANDES, Joel. Clonagem de animais. Ciência da Informação, Rio de Janeiro, v. 26, no 3, 2002. Disponível em: <http://www.ibict.br/cionline/>. Acesso em: 30 jan. 2003.

Artigos de Jornais On-Line

TAVES, Rodrigo França. Ministério corta pagamento de 46,5 mil professores. Globo, Rio de Janeiro, 19 maio 1998. Disponível em:<http://www.oglobo.com.br/>. Acesso em: 30 maio 1998.

Veja como é fácil fazer as referências no Programa TCC

Quer facilitar sua vida?

Gostou deste Post ? E agora que você aprendeu isso, o que achou? Deixe seu comentário!

Referências: NBR-6023
Tags:                 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat