É importante distinguir o homem na realidade em que se encontra hoje e sua relação com o conhecimento. A cabeça humana pode: fazer conhecimento; usar conhecimento; posicionar-se diante do conhecimento. Então, para que serve o conhecimento?

Se buscarmos a palavra francesa connaissance, podemos observar que conhecimento é nascer (naissance) com (com). O homem se marca como diferente dos outros seres exatamente pela sua capacidade de conhecer. Diferentemente dos outros animais, o homem é o único ser que possui razão, isto é, capacidade de relacionar e ir além da realidade imediata. O homem é o ser que supera a sua animalidade com a racionalidade. Assim, o homem ao entrar em contato com a realidade, imediatamente apreende essa realidade em relação ao seu eu, à sua cultura, à sua história. O homem interpreta a realidade e se mostra nessa interpretação. Aí ele diz da realidade e diz de si mesmo. E quando diz, ele nasce como ser pensante juntamente com aquilo que ele pensa ou conhece. (GARCIA, 1997: 45)

Por aí evolui o conhecimento humano. Quanto mais evolui o conhecimento, tanto mais o homem se afirma à parte dos outros animais e seres. Quanto mais evolui o conhecimento, tanto mais o homem se conhece e se elabora. Assim, o conhecimento é uma forma de estar no mundo. E o processo do conhecimento mostra ao homem que ele jamais é alguma coisa pronta na medida em que está sempre nascendo de novo quando tem a coragem de se mostrar aberto diante da realidade.

Apesar da separação metodológica entre os tipos de conhecimento popular, filosófico, religioso e científico, estas formas de conhecimento podem coexistir na mesma pessoa: um cientista, voltado, por exemplo, ao estudo da física, pode ser crente praticante de determinada religião, estar filiado a um sistema filosófico e, em muitos aspectos de sua vida cotidiana, agir segundo conhecimentos provenientes do senso comum.

Para melhor entender cada um desses tipos de conhecimento, vamos inicialmente traçar um paralelo entre o conhecimento científico e o conhecimento popular, para depois sinteticamente identificar o que caracteriza cada um deles.

Quer facilitar sua vida?

Gostou deste Post ? E agora que você aprendeu isso, o que achou? Deixe seu comentário!

O Conhecimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat